Dr. Paulo Roberto de Paiva

Neurocirurgia - Neurologia - Cirurgia de Coluna

Fisiologia do envelhecimento

CRM-ES: 4424

 

Telômeros
Artigos

­Há avanços científicos que alteraram para sempre o curso da história humana. Esse pode ser um desses avanços. Como você vai ler a diante. O mais recente estudo publicado na revista Nature, demonstra que é possível tomar mamíferos em uma condição de degenerados e sistemicamente reverter as patologias do envelhecimento usando apenas um mecanismo, ou seja, o alongamento do telômero. A maioria dos especialistas argumentam que isso não é possível. No entanto, uma revisão da descoberta publicada em 28 de novembro de 2010, a edição online da revista científica Nature comprova que a reversão de idade pode se tornar um realidade.

Os telômeros são pequenas unidades de DNA nas extremidades dos nossos cromossomos. Elas são muitas vezes comparados às pontas de plástico nas extremidades dos cadarços dos sapatos. Enquanto estas pontas (telômeros) permanecem intactas, impedem que os cromossomos desfiem e protegem os genes dentro das células. Nossas células se dividem normalmente, mas em resposta às escolhas de estilos de vida ruim, os telómeros encurtam progressivamente até que as células se tornam disfuncionais ou morram.

Quando isso acontece, nós crescemos mais velhos, vulneraveis as doenças do envelhecimento e, finalmente, morremos. Este mesmo efeito degenerativo ocorre em nossas células-tronco com o envelhecimento, o que os torna progressivamente incapaz de criarl novas células saudáveis.
No estudo da Natura, os camundongos envelhecidos desenvolveram problemas degenerativos prematuramente , como a falência de órgãos, incapacidade de produzir esperma, e insuficiência de seus cérebros para produzir novos neurônios ou para manter a integridade estrutural da bainha de mielina que protege neurônios existentes.

Como esses camundongos degenerados se aproximavam da morte, os pesquisadores induziram a reativação da enzima telomerase. Em resposta à reativação da telomerase, os telômeros no final de seus cromossomos foram alongados.

Depois de apenas 30 dias, houve uma reversão das alterações degenerativas em todos os sistemas testados pelos pesquisadores. Nos cérebros dos ratos tratados não só começaram a crescer novos neurônios, mas começou a engrossar a mielina bainha protetora envolvente existente nos neurônios. Como um dos pesquisadores citou, eles foram capazes de "inverter a neurodegeneração "Os autores do estudo da Nature resumiram seus resultados, afirmando: "Em conclusão, esta reversão sem precedentes do declínio relativo à idade no sistema nervoso central e outros órgãos vitais para a saúde de mamíferos adultos justificam a exploração de estratégias de rejuvenescimento dos telômeros das doenças relacionadas à idade, particularmente aquelas causadas por estresse genotóxico. "A Reversão de idade não pode mais ser ridicularizada.
 

 

Receba Nossa Newsletter

Basta informar seu nome e E-mail.